Reabertura da Economia: Como? Estudo de Caso de Uma Decisão Difícil | LAB009

No episódio LAB009 exploramos a anatomia de uma decisão difícil enfrentada por gestores: um estudo de caso de como decidir sobre a re-abertura da economia para os governantes de cidades, estados e países ao redor do mundo. Como estruturar essa decisão tão importante e quando tanto os benefícios como os efeitos colaterais impactam a todos?

Sugerimos uma abordagem que leva em conta conceitos da Startup Enxuta, MVPs, e sua validação. Como funcionariam esses conceitos numa decisão da administração pública?

Decisões não precisam ser tomadas do contexto binário: SIM ou NÃO a uma proposta. É importante sair dessa limitação logo de início por vários motivos:

– alternativas conseguem orientar a discussão para novos contextos de possibilidades e são sempre bem-vindas

– a opção inicial é um ponto de partida, não o destino. Novas decisões precisaram ser tomadas em breve baseadas no aprendizado adquirido desde a decisão inicial

Tão importante quanto a decisão é o aprendizado que o teste proporciona. Isso é um dificuldade muito comum de equipes quando lidam com as situações de forma absoluta (“a decisão foi certa / errada“), que vê cada decisão como independente da anterior (“o que importa é o aqui / agora“), ou que negligencia o valor dos sinais e lições menores do processo… que no final das conta é o que de fato faz a decisão resolver o problema.

Expandindo o Horizonte das Decisões

Com isso em mente, sugerimos a necessidade de um plano para a decisão de re-abertura da economia baseado em:

– quando

– o quê

– como

Ou seja, quebrar a decisão de SIM ou NÃO para esses 3 critérios. De cada, o gestor é empoderado a escolher exatamente o que será re-ativado.

Como Lidar com um Grande Experimento em Meio à Incerteza

Notamos que essa decisão de reabrir a economia local é em escala global, e sem precedentes, e sem garantias. Governantes ao redor do mundo vão cedo ou tarde enfrentar esse dilema.

Qual a melhor forma de executar esse tipo de decisão?

Nesse caso, sugerimos de lidar com a situação como um experimento, da mesma forma que é sugerido no contexto de negócios como  A Startup Enxuta e o processo de validação de um MVP (Produto Mínimo Viável).

Para conduzir um experimento de negócios, é imprescindível entrar com uma meta clara e que determine o que é sucesso para o teste. Se o objetivo não estiver claro, dificilmente a equipe vai decretar sucesso ou fracasso do teste e vai ter dificuldades em assimilar o aprendizado adquirido no processo – que basicamente independe do resultado.

Uma vez que a meta estiver clara, o próximo passo é estabelecer indicadores que vão medir de forma objetiva, qualitativa ou quantitativa, os resultados obtidos.

Neste caso, sugerimos aos governantes adotar uma meta S.M.A.R.T como “atingir 70% da movimentação econômica antes da quarentena em 30 dias“:

– específico

– mensurável

– atingível

– realista (e otimista!)

– com uma data limite

Neste caso temos um paradoxo envolvido: abrir a economia significa movimentar mais as pessoas e aumentar a possibilidade de novas infecções.

Então a meta deve incluir um objetivo de controle: “atingir 70% da movimentação econômica antes da quarentena em 30 dias ENQUANTO manter o número de novas infecções igual ou inferior aos últimos 15 dias“. Esse adição é o movimento de balanço da meta: perseguir um objetivo sem ofender o outro.

Um exemplo de como esse balanço não foi atingido: Blumenau reabriu a economia no dia 20/04. Como? Permitindo aglomerações no Shopping Center local. Eis o resultado:

Alguém menos versado em experimentos poderá dizer: “não deveriam ter reaberto a economia” (o quê da decisão). Meu ponto: reabriram da forma errada ao permitir aglomerações (o como da decisão).

A maior parte dos indicadores econômicos estão em atraso. Uma forma de traduzir esse objetivo em indicadores é estabelecer metas de arrecadação de impostos, sobre a qual o gestor (governo) tem grande controle (nota fiscal eletrônica, por exemplo).

A participação da comunidade também conta no experimento! Números da indústria e do comércio local precisam ser levados em conta, assim como a percepção da opinião pública.

Essa visibilidade de metas e indicadores e o diálogo com toda a comunidade é parte fundamental do experimento! Dessa participação os governantes terão o apoio necessário para:

– executar a decisão COMO especificada

– obter os números e a possibilidade de diálogo com todos os envolvidos

– criar uma atitude positiva e de aprendizado com as pessoas

– estabelecer sucesso e fracasso

– gerenciar a decisão: frear ou acelerar a reabertura baseado nos resultados DURANTE o experimento

Qual a sua Opinião?

Como você estruturaria esse decisão? O que você faria a mais, ou faria diferente?

Escreve prá gente: octanage.com/pergunte

 

Um grande abraço de muita saúde e prosperidade,

André Piazza

Um comentário em “Reabertura da Economia: Como? Estudo de Caso de Uma Decisão Difícil | LAB009

  1. Pingback: 7 Dicas para Criar Novas Fontes de Receita | LAB012 • Octanage

♥ feedback. Escreva seu comentário abaixo!