O Imenso Impacto da Inteligência Artificial no seu dia a dia com Cezar Taurion | Kick Ventures

Assine Grátis ao Podcast no Apple Podcasts | Android

Episódio #21 Cezar Taurion DataH iD DNA GHubee Kick Ventures Startup

Neste episódio, Vinícius Fachinetto entrevista Cezar Taurion: entusiasta da inovação e evangelista de inteligência artificial. É sócio e Head de Transformação Digital na Kick Ventures. Atua também como investidor anjo e tem como grande propósito entender os impactos da tecnologia nas pessoas, nos negócios e na sociedade e assim contribuir com esta grande revolução tecnológica que já estamos vivendo. Cezar é Mestre em Ciências da Computação pela PUC do Rio.

 

  • Escute o Episódio ⇲

 

  • Momentos Marcantes da Entrevista

    • “Você precisa identificar nesses altos e baixos até onde vai a resiliência e onde começa a teimosia. Uma grande habilidade é saber reconhecer os erros e identificar onde se está sendo teimoso, e reorientar o seu negócio, investimento.”
    • “O impacto da inteligência artificial será muito grande, não só nos negócios, mas na sociedade, profissões, carreiras.”
    • “ Por trás de cada iniciativa de inteligência artificial há um propósito claro de melhorar a vida das pessoas.”
    • “Se você não acreditar naquilo que você está envolvido, você não vai conseguir seguir em frente. Você precisa estar com garra de fazer o que você quer.”
    • “A vontade de realizar algo alinhado com o meu propósito me inspirou a entrar no mundo do empreendedorismo.”
    • “Acredite que você está indo no caminho correto, faça o seu melhor, e as coisas vão dar certo.”
    • “Já realizou alguma coisa? Vamos para outra. O mundo está cheio de oportunidades, o que você aprendeu pode gerar uma ideia mais à frente, o erro anterior pode ser visto dessa forma, continuar fazendo, sempre seguindo em frente.”
    • “Não existe mais o conceito de “ficção científica” e sim “antecipação científica”. O que pode ser imaginado um dia vai ser inventado; o impossível é possível.”
    • “Para inovar, precisamos usar os nossos soft skills como a criatividade e a empatia.”
    • “Estamos todos fazendo parte de grandes transformações, contribuindo para o futuro. Isso é extremamente desafiador e motivador!”
    • “Acredite em si mesmo – não é chavão, é fundamental.”

 

  • Dicas e Aprendizados

    • Cezar, qual é sua maior competência? Entender micro-sinais e com eles identificar tendências concretas e a partir desse quadro complexos, extrair conclusões sobre o futuro da tecnologia. Isso vem de longa data, e esses insights me ajudaram a fazer escolhas ao longo da minha carreira.
    • O que os nossos ouvintes não sabem mas deveriam saber sobre identificar tendências tecnológicas? Só é possível visualizar através de uma visão multidisciplinar: fazer associações e correlações de livros de história com o seu dia-a-dia profissional. Não ficar confinado na sua área de especialização, em áreas muito diferentes. Eu por exemplo gosto de ler sobre história. Isso me ajuda muito a ligar os pontos.  
    • Nas startups em que você investe, qual o problema que a inteligência artificial resolve? O impacto da inteligência artificial será muito grande, não só nos negócios, mas na sociedade, profissões, carreiras. Cada uma das startups na qual invisto se propõe a resolver um problema específico. A de healthcare, por exemplo, busca desenvolver medicina personalizada, monitorando e motivando paciente a seguir o plano de tratamento, melhorando a eficácia dele e qualidade de vida de cada paciente. Em outra startup, estamos trabalhando na identificação rápida de câncer em mamografias. Como o algoritmo é ainda muito novo, em vez de influenciar o médico com um falso positivo, quando identificamos um câncer em potencial modificamos a prioridade na fila daquele paciente. Por trás de cada iniciativa, há um propósito claro de melhorar a vida das pessoas.
    • Qual o seu pior momento como empreendedor? Qual a grande lição desse momento? O fato de ter experimentado diversas etapas da inovação tecnológica permite entender que existem altos e baixos. Comecei com mainframe, acompanhei o início do web com modens, e vivi o estouro da bolha da internet no ano 2000. Nessa época, existia uma “dot com” (como eram chamadas as startups na época) que se propunha a entregar alimentos comprados através de um desktop na web. Na época, não deu certo. Vinte anos depois, a Amazon está fazendo a mesma coisa, com grande sucesso. Você precisa identificar nesses altos e baixos até onde vai a resiliência e onde começa a teimosia. Uma grande habilidade é saber reconhecer os erros e identificar onde se está sendo teimoso, e reorientar o seu negócio, investimento.
    • Sobre essa grande virada: o que é importante para os nosso ouvintes saberem para aplicar de forma simples? Na vida temos diversos momentos de virada. Por exemplo, no início da minha carreira quando desisti de ser piloto da Varig tive o insight de entrar para o ramo da tecnologia, onde desenvolvi a maior parte da minha carreira. Cinco anos atrás, percebi que as startups iriam mexer com a sociedade e os negócios e quis participar ativamente disso, em vez de ficar olhando isso através de uma janela, como fazem as grandes corporações. Nesta segunda transição saí de um ambiente protegido, com uma série de benefícios, para abrir meu próprio negócio porque não estava mais feliz comigo mesmo. Se você não acreditar naquilo que você está envolvido, você não vai conseguir seguir em frente. Você precisa estar com garra de fazer o que você quer.
    • Você perdeu tudo, menos o seu conhecimento e experiência. Quase tudo. Você tem mil reais. O que você faria nos próximos 7 dias para se reerguer? Se você acredita em você, identifique no que você é bom. O próximo passo é perguntar-se: quais as dificuldades que as pessoas que eu conheço têm, e como posso ajudar nisso? Então vou em busca de resolver o primeiro problema para uma dessas pessoas que eu posso para essas pessoas; se resolver esse problema, já ganhei os meus primeiros reais, e daí sucessivamente. Em resumo, juntar três coisas: (1) o meu conhecimento profissional, (2) meus relacionamentos e (3) as oportunidades que identifiquei ao longo do tempo que não pude explorar no passado (por ter outros envolvimentos) e que agora posso resolver.

 

  • Jogo Rápido

    • Cezar, o que lhe inspirou a empreender? A vontade de realizar algo que casava com o meu propósito, de fazer algo diferente, saindo do dia-a-dia. Quando percebi que a tecnologia me permitia fazer coisas práticas que antes eram apenas sonhos, entrei direto no mundo do empreendedorismo.
    • Qual a dica mais valiosa que você já recebeu? No final as coisas vão dar certo; se não deram certo, é porque ainda não chegou no final. Acreditar que você está indo no caminho correto, que está fazendo o melhor possível.
    • Qual hábito pessoal e diário que mais contribui para o seu sucesso? O balanceamento de vida: dedicar-se ao trabalho e aos seus relacionamentos. Fazem parte da minha agenda: ir para a academia, pausa para medição e alimentação saudável.
    • O que você como empreendedor não pode viver sem? Sem vontade de fazer as coisas. Já realizou alguma coisa? Vamos para outra. O mundo está cheio de oportunidades, o que você aprendeu pode gerar uma ideia mais à frente, o erro anterior pode ser visto dessa forma, continuar fazendo, sempre seguindo em frente.
    • Quem é a pessoa que você utilizou como modelo ou inspiração ao longo da sua trajetória? Tenho um conjunto de ideias de várias pessoas que me motiva. Alguns anos atrás li o livro do Andy Grove (ex-CEO da Intel) “Só os Paranóicos Sobrevivem” demonstrando a importância de continuamente fazer mudanças na sua organização, antenado com o que está acontecendo ao seu redor; um ambiente estático é um ambiente que vai se deteriorar. “O Dilema do Inovador” escrito pelo professor Clayton M. Christensen da Harvard Business School demonstra de forma clara que se você acostuma ao seu sucesso não consegue ver que algo pode destruir esse sucesso; o mundo está sempre mudando, e rapidamente; “A Cauda Longa” escrito por Chris Anderson me mostrou que posso ir além das limitações do varejo físico e vender para qualquer um, qualquer coisa; este livro me abriu a visão para o potencial da internet.
    • Dica de uma ferramenta ou recurso online para empreendedores: Trello e o Appear.In.
    • Dica de filme: 2001 – Uma Odisséia no Espaço” do diretor Stanley Kubrick lançado 50 anos atrás. Estou muito feliz de estar vivenciando o que o filme mostrava; para mim, consolidou que não existe mais o conceito de “ficção científica” e sim “antecipação científica”. O que pode ser imaginado um dia vai ser inventado; o impossível é possível.
    • Qual a última palavra que você pesquisou no Google: “Bolha da internet” para me preparar para este bate-papo (risos).
    • Artista que você tenha escutado recentemente: Música clássica; a velha guarda do rock, Beatles e Rolling Stones. Da mesma forma que falamos hoje da música clássica, daqui a 100 anos anos vamos olhar para nos referir ao John Lennon e ao Paul McCartney como o Bach e o Beethoven do século 20. Gosto muito do estilo animado do estilo country.
    • Último vídeo que você assistiu no YouTube: Um vídeo do TED relacionado a inteligência artificial e o futuro do emprego e as questões éticas envolvidas.
    • Um local que incita a curiosidade de inovar: para inovar, precisamos usar os nossos soft skills, que são a criatividade e empatia, entre outros. Assino publicações variadas, ligadas à tecnologia, ciência e futurismo. Leio e junto os pontos; em seguida, pesquiso mais nas direções que parecem fazer sentido até que aquilo se torne consistente, com o qual possa tomar decisões de aprofundar e até criar um negócio usando esse novo princípio.
    • Hoje, pelo que você é mais entusiasmado? O que te motiva a continuar sua carreira empreendedora? As transformações que a sociedade está passando. Nunca foi tão intensa e tão acelerada. Estamos todos fazendo parte, contribuindo para o futuro é extremamente desafiador e motivador. Me faz acordar às cinco horas da manhã e anotar as ideias que surgem.
    • Cezar, qual a dica de ouro para os nossos ouvintes: Acredite em si mesmo – não é chavão, é fundamental.

 

 

  • Conecte com o Cezar nas Redes Sociais

    Episódio #21 Cezar Taurion DataH iD DNA GHubee Kick Ventures StartupCezar Taurion (KickVentures) é um entusiasta da inovação e evangelista de inteligência artificial. É sócio e Head de Transformação Digital na Kick Ventures. Atua também como investidor anjo e tem como grande propósito entender os impactos da tecnologia nas pessoas, nos negócios e na sociedade e assim contribuir com esta grande revolução tecnológica que já estamos vivendo. Cezar é Mestre em Ciências da Computação pela PUC do Rio. Converse e conecte diretamente com o Cezar na Comunidade Octanage.
    Cezar Taurion Empresas Mencionadas
    LinkedIn DataH
    • Twitter @ctaurion  Suisse Life Science
    • na Comunidade Octanage

 

  • Patrocinadores

    Rocket.Chat – é uma plataforma de chat open source criado em 2015. Utilizado, principalmente, por empresas e organizações nacionais e internacionais, hoje o Rocket.Chat já está instalado em mais de 100 mil servidores, e com mais de 10 milhões de usuários.
    
    É uma ótima solução para as comunidades e as empresas que desejam hospedar o seu próprio serviço de chat ou para desenvolvedores que queiram construir e desenvolver suas próprias plataformas de bate-papo. Acesse Rocket.chat e conheça mais.

  • Entrevistas e Dicas Práticas para Empreender

Assine grátis. Juramos pela bandeira nacional: de nós você não receberá spam!

Assine a newsletter do Octanage

 

  • Assine ao Podcast Grátis

Receba e ouça novos episódios diretamente no seu dispositivo.

Assine Octanage Podcast no Apple Podcast / iTunes      Assine Octanage Podcast no Android

 

Deixe seu comentário